28 jan 2019

Exportadora de carne de pato também foi desabilitada pela Arábia Saudita

Exportadora de carne de pato brasileña: Inhabilitada por Arabia Saudita


Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

A empresa Villa Germania Alimentos S.A., com sede no município de Indaial (SC), também foi desabilitada pela Arábia Saudita para a exportação de aves para aquele país. A informação foi divulgada na tarde desta segunda-feira (28/1) pela ACAV (Associação Catarinense de Avicultura), entidade de representação e defesa das indústrias de abate e processamento de aves em Santa Catarina.

Segundo nota da ACAV, a Villa Germania é a única empresa de abate e processamento do Brasil e da América Latina a exportar carne de pato para a Arábia Saudita. A unidade gera 300 empregos diretos e mantém uma base produtiva no campo com 50 famílias rurais do Planalto Norte, Vale do Itajaí e Alto Vale do Itajaí.

A empresa iniciou as exportações em 2008 e nunca havia sofrido descredenciamento. Desde 2003 opera sob a matrícula SIF 4021 do Ministério da Agricultura, com todas as licenças, alvarás e licenciamentos rigorosamente em dia.

Nos últimos 5 anos, a Villa Germânia tornou-se a maior fornecedora de carne de pato para a Arábia Saudita, respondendo, em alguns anos, por quase 100% das importações sauditas para essa categoria de proteína. Nesse período, a Arábia Saudita respondeu por 30% do faturamento da empresa com exportações.

A empresa já solicitou ao Ministério da Agricultura, à ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), à Secretaria de Estado da Agricultura e à ACAV apoio para o restabelecimento urgente do credenciamento.

Conforme informado anteriormente pela ACAV, outras empresas catarinenses também foram afetadas. A BRF de Concórdia e a Vossko de Lages foram desabilitadas. A unidade de perus da BRF, em Chapecó, não chegou a ser habilitada porque estava em regime de lay off, com produção paralisada, quando a missão técnica da Arábia Saudita esteve no Brasil.

As três empresas iniciaram as tratativas para reabilitação das quatro plantas.

Santa Catarina tem grande protagonismo no universo da avicultura industrial: é o segundo Estado produtor e exportador, tendo, em 2018,  embarcado para 135 países 1,4 milhão de toneladas de carne de frango, obtendo divisas de 1,8 bilhão de dólares. Responde por 28,67% das receitas das exportações brasileiras tendo como principais compradores Japão, China e Arábia Saudita.

Assessoria de Imprensa da ACAV

Gostou dessa matéria? Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal!




MERCADO +

DataProdutoValor
14/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,87
08/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 5,92

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
04-08/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 96,92
R$ 110,45

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies