23 ago 2017

DELACON ADITIVOS FITOGÊNICOS COMO MELHORAR O DESEMPENHO

aditivos fitogenéticos

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Mais do que nunca, existe uma forte conscientização em prol do bem-estar animal e uma grande demanda para a segurança da cadeia alimentar. Assim, os apelos por processos produtivos que garantam a segurança de consumidores, animais e ambiente estão se tornando cada vez mais veementes. Esse aumento da pressão do consumidor estimulou a pesquisa e o desenvolvimento de aditivos alimentares alternativos, no intuito de tentar reduzir o uso de antibióticos como promotores de crescimento e, portanto, contrapor-se ao estabelecimento das resistências.

Pioneirismo é estar adiante no tempo

Há quase 30 anos, a empresa austríaca DELACON cunhou o termo “aditivos alimentares fitogênicos”, os quais representam uma alternativa natural para os produtores da pecuária e empresas que desenvolvem programas de alimentação sem antibióticos.

Hoje em dia, a DELACON é líder global em fitogênicos e, com a ajuda de pesquisas intensivas de longa duração, alçou esses produtos de origem vegetal de uma posição de nicho de mercado a uma aplicação mais convencional.

Os Aditivos Fitogênicos (AF), geralmente definidos como aditivos à base de plantas ou botânicos, representam um grupo de substâncias naturais utilizadas na alimentação animal. Essas substâncias são derivadas de:

  • Ervas aromáticas
  • Especiarias
  • Outras plantas e seus extratos, como óleos essenciais
aditivos fitogenéticosElas podem consistir em muitos grupos diferentes de ingredientes ativos, como:

Substâncias pungentes

Substâncias amargas

Óleos essenciais

Saponinas

Flavonoides

Mucilaginosos

Taninos

Em razão dessa vasta gama, os AF oferecem muito mais do que propriedades aromatizantes. Os efeitos são múltiplos e visam principalmente a melhorias no desempenho dos animais.

Porém, ainda há uma falta de conhecimento e experiência sobre os AF e seus modos de ação.

Da mesma forma, é difícil imaginar que ingredientes encontrados diariamente nas prateleiras de nossa cozinha tenham o poder de melhorar o desempenho dos animais.

Portanto, os AF podem ser encarados com um certo ceticismo. Novamente, é a DELACON que empreende sérios esforços na obtenção de dados sobre a eficácia de amplo espectro, realizando pesquisas intensivas que incluem experimentos in vivo, bem como experimentos a campo, em colaboração com universidades e estações de pesquisa mundo afora. Um ponto crucial no desenvolvimento dos AF é encontrar a formulação apropriada e eficaz das diferentes substâncias de origem vegetal.

Além disso, os AF, por utilizarem extratos vegetais em vez de substâncias químicas de natureza idêntica, apresentam modos de ação mais amplos na nutrição animal, devido aos efeitos sinérgicos dos diversos agentes contidos em uma planta – essa eficácia de alto nível não pode ser obtida com a utilização de substâncias de modo de ação único.

Já que os aditivos fitogênicos da Delacon consistem principalmente em óleos essenciais, substâncias amargas e pungentes, saponinas, flavonoides, taninos e produtos mucilaginosos, é claro que eles não atuam apenas na estimulação sensorial, mas também são eficazes e potentes em influenciar a fisiologia de várias espécies em diversos níveis.

Benefícios para todos

delaconO espectro dos benefícios decorrentes da aplicação dos AF na alimentação dos animais é tão amplo quanto o seu modo de ação.

Os fitogênicos usados como potencializadores de desempenho naturais comprovadamente oferecem um retorno sobre o investimento.

Também foi comprovada a capacidade de reduzir a emissão de amônia, metano e outros gases com efeito estufa.

Os animais se beneficiam por melhorias na saúde e reforço no sistema imunológico, por inflamação intestinal reduzida, promoção da flora intestinal e redução nas emissões de amônia.

Os agricultores se beneficiam pela redução nos custos de alimentação, devido à melhor digestão e utilização dos nutrientes.

Dessa forma, o melhor desempenho animal resulta em maior margem de lucro para os produtores.

Os consumidores se beneficiam ao consumir produtos totalmente naturais e seguros na cadeia de alimentos, evitando o risco de estabelecer as resistências contra os antibióticos.

O ambiente se beneficia pela redução na emissão de gases tóxicos e gases com efeito estufa, tais como amônia, CO2 e metano.

Registro zootécnico Uma avaliação independente

Apesar disso, como já foi mencionado, muitas pessoas ainda têm pouco conhecimento e experiência sobre os modos de ação e a maneira ideal de aplicar os aditivos fitogênicos na alimentação.

Em especial, elas estão inseguras sobre em qual produto confiar, pois pensam que há uma carência de dados de pesquisas significativos. Por isso, a DELACON decidiu dar um passo enorme para provar a eficácia de seus aditivos fitogênicos e se esforçou para obter o registro como aditivo zootécnico.

Na União Europeia, aditivos alimentares precisam ser registrados para garantir sua segurança para os animais-alvo, os consumidores e o ambiente. No âmbito desse processo de registro, o aditivo alimentar será alocado em uma destas cinco categorias:

delacon

A autorização como “aditivo zootécnico”, necessária para reivindicar oficialmente qualquer efeito sobre o desempenho animal, exige provas do benefício alegado e um requerimento ao Comitê Europeu. Nesse abrangente e complexo processo de registro, o Comitê Europeu nomeia cientistas independentes da Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA), que avaliam os dados científicos sobre o produto obtidos em vários ensaios (realizados em diferentes países) e fornecidos pelo requerente.

Após uma intensa avaliação desses dados, a EFSA formula um parecer científico sobre a eficácia e a segurança do produto. Somente após essa etapa, delegados dos Estados-membros têm a oportunidade de fazer mais perguntas sobre o produto, as quais precisam ser plenamente respondidas pelo requerente, antes de a decisão final ser tomada pelas autoridades do Comitê Europeu.

O registro zootécnico, que garante a eficácia dos produtos fitogênicos, é concedido exclusivamente aos produtos com significativos efeitos benéficos sobre o desempenho dos animais Embora diferentes regiões usem sistemas comparáveis para autorizar aditivos para alimentos, o processo de registro da UE é um padrão internacional, reconhecido mundialmente.

Eficácia comprovada dos aditivos fitogênicos

O argumento mais convincente contra o supramencionado ceticismo é o fato de que aditivos fitogênicos produzidos com base na ciência foram capazes de superar essa rigorosa e independente avaliação científica.

Em 2012, a DELACON novamente foi pioneira, tornando-se a primeira empresa a receber um registro zootécnico pela UE para aditivos fitogênicos – Fresta® F, um produto para a produção de suínos. Em 2017, a empresa repetiu esse sucesso ao receber um registro zootécnico para um de seus aditivos fitogênicos para a produção de aves.

A EFSA considerou o produto seguro e eficaz e declarou que o Biostrong® CE 510 tem potencial para ser eficiente na melhoria do desempenho de frangos e espécies aviárias menores, criadas tanto para o corte quanto para a postura.

aditivos fitogenéticos

Além de ganhos na digestibilidade de nutrientes, independentes da idade, os quais resultam em melhor conversão alimentar, este AF mostrou-se poderoso em reduzir as concentrações de amônia aérea (em média, 32%) e, portanto, é vantajoso para o ambiente e a saúde do animal.

Como potencializador de desempenho natural, o Biostrong® 510 CE contribui para a saúde intestinal das aves, melhorando a integridade do intestino. Vale mencionar que esse produto natural também tem o potencial de aumentar o peso corporal em frangos de corte e de melhorar a taxa de postura, bem como a massa e o peso dos ovos em galinhas poedeiras.

Além de ganhos na digestibilidade de nutrientes, independentes da idade, os quais resultam em melhor conversão alimentar, este AF mostrou-se poderoso em reduzir as concentrações de amônia aérea (em média, 32%) e, portanto, é vantajoso para o ambiente e a saúde do animal.

Os aditivos fitogênicos (AF) são uma ferramenta poderosa para uma lucrativa produção animal, quando usados como potencializadores naturais do desempenho na nutrição animal de várias espécies.

aditivos fitogenéticos

Usar os efeitos sinérgicos de vários agentes de extratos de plantas melhora a eficácia de alto nível dos AF e revela seu amplo espectro de diferentes modos de ação. Além das vantagens para os animais e o meio ambiente decorrentes da maior digestibilidade de nutrientes e da redução nas emissões de gases, também os consumidores e os produtores se beneficiarão quando esses produtos seguros e naturais melhorarem as taxas de conversão alimentar dos animais-alvo.

Todos esses benefícios são comprovados para determinados produtos fitogênicos por um processo de avaliação rigoroso e independente conduzido pelas mais altas autoridades europeias.

Essa categorização como aditivo alimentar zootécnico comprova a eficácia e verifica as alegações de desempenho declaradas – em 2017, o Biostrong® 510 CE recebeu esse Padrão Ouro Científico como aditivo fitogênico para a produção avícola.

 




MERCADO +

DataProdutoValor
22/10/2020 Congelado +
(kg)
R$ 6,21
22/10/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 6,11

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
13 - 16/10/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 96,57
R$ 114,39

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Junho 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies