julho 2019

A membrana vitelínica, sua importância na reprodução de frango

Com o passar do tempo, devido à oxidação, a elasticidade das proteínas é reduzida, portanto, a resistência da membrana vitelínica, que tem o papel de proteger o embrião, também fica prejudicada. Saiba mais!

A eclodibilidade é um dos principais parâmetros de desempenho para produtores de pintos, já que afeta o desempenho e a rentabilidade.

Considerando-se um potencial de 190 ovos/ galinha/ciclo, a meta é o nascimento de 148 pintos. Há algumas perdas no processo. As perdas entre os ovos férteis e os pintos de 1 dia é a lacuna que precisa ser minimizada para que a produtividade e rentabilidade sejam otimizadas. Em lotes mais velhos, um período mais longo de armazenamento dos ovos é mais prejudicial. Após 6 dias de armazenamento, espera-se uma perda de 0,5 a 1,5% a cada dia adicional de armazenamento, e essa porcentagem aumenta quanto maior o tempo de armazenamento.

O armazenamento de ovos férteis por períodos prolongados é uma prática na indústria de matrizes, devido a flutuação da demanda do mercado.

A qualidade dos pintos será afetada e o peso dos frangos de corte pode ser menor caso os pintos tenham vindo de ovos armazenados por 14 dias ou mais. No nível comercial, há sempre uma lacuna maior entre a fertilidade e a eclodibilidade do que o padrão genético determina. Sabe-se bem que a eclodibilidade diminui com a idade, e isso é parcialmente explicado pela menor qualidade dos ovos.

Carotenoide cantaxantina

O carotenoide cantaxantina, como antioxidante, é particularmente eficaz para melhorar a eclodibilidade. A membrana vitelínica que envolve a gema, bem como sua força (VMS – Vitelline Membrane Strength), é muito importante para a sobrevivência inicial do embrião, e a cantaxantina tem um impacto direto na melhora da força da membrana. A cantaxantina é um ingrediente para rações de aves, que contribui imensamente para a força da membrana vitelínica e, portanto, tem uma grande influência na redução da mortalidade embrionária.

O papel da membrana vitelínica

A membrana vitelínica separa do albúmen o conteúdo da gema. Trata-se de uma estrutura em três camadas, composta por 82% de proteína. A membrana vitelínica protege o embrião, que requer um pH 6 para se desenvolver, do alto pH do albúmen (pH 9,4). Se a membrana for fraca demais, o embrião não resiste e isso resulta em uma alta mortalidade embrionária precoce. Progressivamente, o saco vitelínico vai envolvendo o embrião, até protegê-lo totalmente, a partir do terceiro ou quarto dia de incubação.

  • A força da membrana vitelínica é menor em ovos envelhecidos.
  • A elasticidade das proteínas é crucial para a integridade e a força da membrana vitelínica.
  • Com o passar do tempo, ocorre a oxidação, que reduz a elasticidade das proteínas e, portanto, a resistência da membrana vitelínica.

Figura 2. O diagrama acima mostra a composição (%) da membrana vitelínica do ovo de galinha.

 

Carotenoides que capturam o oxigênio

Os carotenoides são antioxidantes naturais. O número de ligações duplas conjugadas nos carotenoides varia de 7 a 15. A estrutura em cadeia de carbonos de ligação dupla conjugada dos carotenoides é o que lhes confere a capacidade de capturar os radicais livres nocivos que causam a oxidação de tecidos

O carotenoide cantaxantina, como antioxidante, é particularmente eficaz para melhorar a eclodibilidade, sendo capaz de melhorar a sobrevivência inicial de embriões, conforme mostrado em um estudo com matrizes, no qual a mortalidade embrionária foi significativamente reduzida, de 12,66% para 10,81%.

Nessa pesquisa, 381 ovos de um lote comercial de 3.800 matrizes (machos e fêmeas) foram armazenados por 7 dias.

O objetivo desse experimento foi estudar a influência da cantaxantina na VMS de ovos de matrizes fêmeas.

  • A dieta de controle continha 3000 UI de vitamina D, sem carotenoide. A dieta era à base de farinhas de milho, trigo, soja e girassol; Vit E 60 UI/kg, Vitamina A 14.000 UI/kg, Se 0,3 ppm (incluindo 0,05 de Se orgânico).
  • No outro grupo, a suplementação com cantaxantina começou 3 semanas antes da postura (18 semanas), e machos e fêmeas foram suplementados com 1.600 UI/kg de vitamina D3, 37,5 μ4g/kg 25-hidroxivitamina D3 e 6 ppm de cantaxantina.

As taxas médias de eclodibilidade (% de ovos férteis) em ovos produzidos de 21 a 51 semanas de idade foram de 72,2% no grupo controle e subiram para 77,6% no grupo suplementado com cantaxantina Os ovos foram coletados nas semanas 40/45 e armazenados por 7 dias. A resistência da membrana vitelina foi avaliada usando-se uma máquina de compressão, MTS Synergy 200, com uma sonda cilíndrica de 2 mm de diâmetro (ver diagrama).

Cada ovo foi quebrado e o conteúdo espalhado sobre uma placa de plástico. Assim que o botão de início era pressionado, a sonda movia-se em direção à gema e penetrava a membrana vitelínica na região equatorial para que a VMS fosse medida

A dureza (ou rigidez) é a propriedade de um corpo sólido de resistir à deformação. A força de ruptura (ou de quebra) é a força máxima aplicada sobre a gema até que a membrana se rompa. Tanto a força de ruptura quanto a dureza aumentaram significativamente com a suplementação com cantaxantina (Figura 1).

Figura 1. Hamelin e Cisneros, ESPN França, 2015.

 

Como isso funciona?

A oxidação é algo que ocorre em qualquer organismo presente em uma atmosfera que contenha 1O2. As espécies reativas de oxigênio (ROS) resultam do uso desse 1O2. São instáveis e reagem com lipídios e proteínas, causando danos aos tecidos. O radical superóxido 1O2 é uma espécie muito reativa e a cantaxantina sequestra a energia do 1O2, liberando-a em forma de calor. Não há nenhuma reação química envolvida e o carotenoide não é consumido.

A cantaxantina tem uma alta capacidade de captura do radical superóxido quando comparada aos carotenoides disponíveis no mercado, e é um supressor melhor que a luteína, devido a sua longa cadeia simétrica de carbono de ligação dupla. (ver diagrama) Os antioxidantes reagem com os radicais; durante a reação de oxidação-redução, eles mesmos tornam-se radicais, mas menos reativos do que os originais

Vitamina E

A vitamina E, por exemplo, é oxidada em um radical inócuo, o tocoferil, que pode ser regenerado pela cantaxantina e, assim, capturar um novo ROS. Esse é o efeito da cantaxantina conhecido como “sparing effect” (efeito de conservação). Nos primeiros 3 a 4 dias de incubação dos ovos, a maior geração de ROS ocorre dentro da gema, decorrente da oxidação de ácidos graxos insaturados e da divisão celular do embrião. Doses crescentes de vitamina E de 50 a 150 UI/kg podem fortalecer a membrana vitelínica.

Selênio

O selênio não teve efeito significativo na VMS. O selênio não é um oxidante propriamente dito. O selênio participa da proteção do albúmen, mas não da gema ou da membrana vitelínica.

Vitamina C

A vitamina C é um antioxidante bem estabelecido, mas não se deposita no ovo e não é produzida pelo embrião até o terceiro dia da incubação. O betacaroteno não é transferido de forma eficiente para a gema dos ovos de galinha.

Cantaxantina

A cantanxantina é bem absorvida e se deposita na gema (até 40% na gema). As dietas para matrizes contêm alguns carotenoides do milho, mas em pequenas quantidades.

A cantaxantina é um supressor eficaz devido a sua longa cadeia simétrica de carbonos de ligação dupla. A cantaxantina é absorvida de forma eficiente e depositada na gema. É estável no premix e em processos de produção de ração sendo a única fonte de antioxidantes com atividade total que se depositam na gema para proteger a membrana

Conclusões

  • Graças às características singulares de alta taxa de deposição e capacidade de captura do oxigênio a cantaxantina pode melhorar a força da membrana vitelínica, em sinergia com a Vitamina E, reduzindo assim a mortalidade embrionária precoce e melhorando a eclodibilidade e a fertilidade.
  • Além disso, aumenta a produção de ovos e melhora o desempenho da progênie.

As pesquisas demonstram que os produtores podem esperar um ganho de dois, ou mais pintos por ciclo, quando melhoram a membrana vitelina da gema do ovo com cantaxantina.

Conteudo da aviNews Brasil
Ed. Junho 2019

Diamond V

NEWSLETTERS

Revista Digital, Boletins Semanais, Acesso aos PDFs

Cadastro

Revista aviNews Brasil
Ed. aviNews Junho 2019