19 set 2019

Abate de frangos cresce 3,4% no segundo trimestre de 2019

rendimiento canal avicultura rendimento de carcaça abate


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

No 2º trimestre de 2019 houve aumento de 3,4% no abate de frangos no Brasil, que chegou 1,42 bilhão de cabeças. O crescimento se deu numa comparação ao mesmo trimestre de 2018, segundo levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

rendimiento canal avicultura rendimento de carcaça abate

O abate de 47,30 milhões de cabeças de frangos a mais no 2º trimestre de 2019, em relação a igual período do ano anterior, foi determinado por aumentos no abate em 15 das 24 Unidades da Federação que participaram da pesquisa. Entre aquelas com participação acima de 1,0%, ocorreram aumentos em:

  • Paraná (+31,71 milhões de cabeças);
  • Santa Catarina (+17,57 milhões de cabeças);
  • Goiás (+11,40 milhões de cabeças);
  • Minas Gerais (+3,93 milhões de cabeças);
  • Mato Grosso (+1,02 milhões de cabeças) e
  • Pará (+940,18 mil cabeças).

Em contrapartida, ocorreram quedas em:

  • São Paulo (-9,86 milhões de cabeças);
  • Rio Grande do Sul (-8,94 milhões de cabeças);
  • Bahia (-1,56 milhão de cabeças) e
  • Mato Grosso do Sul (-374,58 mil cabeças).

O crescimento na comparação anual também se deve a uma base de comparação mais baixa, devido à greve dos caminhoneiros ocorrida em 2018. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, houve uma queda de 0,9%.

No ranking das UFs, o Paraná continua liderando o abate de frangos, com 32,0% da participação nacional, seguido por Santa Catarina (14,2%) e Rio Grande Sul (14,2%).

abate trimestral

Ovos: mais um recorde de produção

cotações

Foram produzidas 942,45 milhões de dúzias de ovos de galinha no 2º trimestre de 2019: 7,2% acima do apurado no 2º trimestre de 2018 e mais 1,9% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

Considerando a série histórica da pesquisa, iniciada em 1987, a produção foi recorde, superando o pico anterior obtido no 4° trimestre de 2018 quando foram produzidas 941,42 milhões de dúzias.

A produção nacional de 62,91 milhões de dúzias de ovos a mais, em relação ao mesmo trimestre de 2018, foi impulsionada por aumentos em 22 das 26 UFs com granjas enquadradas no universo da pesquisa. Os maiores aumentos quantitativos ocorreram em:

  • São Paulo (+18,05 milhões de dúzias);
  • Ceará (+9,12 milhões de dúzias);
  • Minas Gerais (+7,70 milhões de dúzias);
  • Paraná (+7,59 milhões de dúzias) e
  • Espírito Santo (+7,35 milhões de dúzias).

São Paulo seguiu como maior produtor de ovos, com 28,9% da produção nacional, seguido pelo Espírito Santo (9,6%), Minas Gerais (9,4%) e Paraná (9,1%).

Mais da metade das granjas do país (56,9% ou 1 071), produziram ovos para o consumo, respondendo por 82,0% do total de ovos produzidos, enquanto 812 granjas (43,1%) produziram ovos para incubação, respondendo por 18,0% do total.

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Julho 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies